SAÚDE VAI AUTORIZAR CLOROQUINA PARA GESTANTES E CRIANÇAS COM COVID-19

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (15) em entrevista coletiva que deve reeditar o protocolo de uso da cloroquina para contemplar o tratamento precoce da Covid-19 em gestantes e crianças.

Ainda não há nenhum estudo que comprove a eficácia do medicamento contra a Covid-19.

Segundo a pasta, a prescrição do remédio dependerá do médico e da concordância do paciente. A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, disse que estudos sólidos levam tempo. “Não podemos perder tempo em um contexto de pandemia”.

“Não tínhamos no mundo inteiro orientações seguras para o manejo dessas drogas”, disse ela. “O que muda é que o Ministério da Saúde está possibilitando aos médicos a oferta de uma dose segura, sem riscos nem para as crianças nem para as gestantes”.

Um dos possíveis efeitos colaterais da droga é arritmia cardíaca.

O diretor do Departamento de Gestão e Educação na Saúde, Helio Angotti Neto, criticou a metodologia de trabalhos que “atacam” a cloroquina. Segundo ele, esses trabalhos são feitos com pacientes muito debilitados e com muitos dias de evolução da doença, usando como exemplo as publicações da FDA (Food and Drug Administration, agência regulatória dos Estados Unidos).