Secretaria da Educação adota alternativas para manter vínculo entre escola e aluno

Diante da pandemia do novo coronavírus, a Secretaria Municipal de Educação implantou medidas para evitar que os estudantes fossem prejudicados diante da suspensão das atividades letivas.

 

Por meio do Conselho Nacional de Educação (CNE), foram instituídas aulas não presenciais em todas as etapas de ensino. O parecer, elaborado pela instituição, traz orientações e sugestões com o objetivo de dar continuidade ao ano letivo.

           

Assim como em todo o país, as atividades educacionais e o atendimento nos Centros de Educação Infantil (creches) foram suspensos em março.

           

Porém, diante da necessidade do isolamento social, foram adotadas estratégias para diminuir os impactos na educação seguindo as determinações governamentais e da Organização Mundial da Saúde.

 

Atividades

A realização de atividades pedagógicas não presenciais pretende manter o vínculo com a escola. Dessa forma, a Secretaria da Educação implantou a plataforma digital no site da educação, onde os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) são cadastrados e recebem senha de acesso para interagir com as atividades organizadas pelos supervisores, coordenadores e professores.

           

Já as crianças matriculadas nos CEIs terão atividades desenvolvidas pelos auxiliares de Desenvolvimento Infantil (ADIs) após o retorno do serviço, as quais são elaboradas pelo professor-coordenador, coordenador técnico e supervisor.

           

A pasta também está trabalhando com atividades impressas, podendo assim atender 100% dos alunos, visto que há aqueles que tem dificuldade de acesso à internet. A logística segue as determinações da OMS.

           

O procedimento também se aplica a alunos da zona rural. Em relação à carga horária, o Ministério da Educação (MEC) autorizou que o ano letivo tenha, em 2020, carga horária mínima, ou seja, menos de 200 dias.

           

A medida continua valendo, tendo como base o atual contexto de pandemia, até que o MEC adote novas diretrizes.

 

Inovação

As atividades pedagógicas por meios digitais e pela adoção de material didático impresso com orientações pedagógicas estão amparadas pelo parecer CNE/CEB nº 5, de 7 de maio de 1997.

           

“Nesse momento de pandemia é preciso inovar e ter criatividade nos procedimentos de aprendizagem em educação a distância. Os profissionais da Educação, equipe pedagógica e todos os envolvidos estão empenhados para que, da melhor forma possível, possamos atender aos alunos”, ressalta a pasta. 

Paralelamente, as unidades escolares estão desenvolvendo o Plano de Ação que inclui atividades, organização e logística.

 

“Agradecemos a colaboração de todos os envolvidos. E esperamos que os pais continuem cooperando para o bom rendimento dos filhos”, concluem os educadores do setor.

           

As secretarias das unidades escolares estão abertas das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas. Não há atendimento presencial, mas o contato pode ser feito por telefone.