Uso obrigatório de máscaras começa nesta quinta-feira no estado de SP

O uso de máscaras em locais públicos no estado de São Paulo começa a ser obrigatório a partir desta quinta-feira (7). A medida, anunciada pelo governador João Doria (PSDB) na segunda-feira (4) e publicada no Diário Oficial do Estado na terça (5), é uma tentativa de conter o avanço do novo coronavírus em São Paulo. 

Segundo o Ministério da Saúde, o estado tem mais de 37 mil casos confirmados da doença e cerca de 3 mil mortes.

As máscaras passam a ser obrigatórias em locais abertos ao público, estabelecimentos comerciais e repartições públicas, para frequentadores e funcionários. 

Quem descumprir a determinação – que já estava valendo para acessar o transporte público -, poderá pagar multa que vai de R$ 276 a R$ 276 mil, além de ficar detido por até um ano. No caso dos estabelecimentos onde for detectada o descumprimento, o local poderá ser multado ou mesmo interditado (total ou parcialmente).

Como usar a máscara?

Para evitar a falta de máscaras para os profissionais de saúde, órgãos do setor em todo o mundo recomendam o uso das caseiras, feitas de pano. Segundo infectologistas, é preciso, no entanto, se atentar para alguns cuidados.

O tempo de permanência com ela, por exemplo, varia de acordo com o material de fabricação. As de tecido devem ser trocadas a cada duas horas. Além disso, quanto mais a pessoa falar usando a máscara, mais rápido ela ficará úmida, e será necessário trocá-la. 

Como trocar a máscara?

No momento de substituição, é importante não colocar as mãos no meio delas, já que o tecido pode estar contaminado. É preciso puxar pelos elásticos que envolvem as orelhas. 

Quando não puder lavar naquele momento no momento da retirada, a sugestão é usar um envelope de papel para guardá-la. Na hora de lavar, é só abrir o envelope, puxar a máscara pela alça e jogar o papel no lixo.

Como lavar a máscara?

Ela pode ser lavada com água e sabão ou detergente, e também pode ser deixada por dez minutos em uma solução com água sanitária, mas é preciso esfregar o tecido. Após secar, recomenda-se passá-la a ferro, pois a alta temperatura inativa o vírus.

As máscaras mais comuns, de TNT, por exemplo, não podem ser reutilizadas ou lavadas. E caso a pessoa espirre, é importante que troque a peça.